Bagre – Perigo constante
12/01/2015
0 comments
Compartilhe

Bagre – Perigo constante

Os perigos do Bagre

Um dos peixes venenosos mais comuns são os bagres, que machucam pescadores e banhistas, quando atirados nas praias.
Seus ferrões são serrilhados e de difícil extração.

Todo acidente por peixe venenoso deve ter o local atingido imerso em água quente, mas tolerável, por 30-90 minutos, pois o veneno dos peixes degenera no calor e a dor diminui, mas é fundamental procurar auxílio médico, uma vez que existem complicações, como pedaços de ferrão no ferimento e infecções.

Nunca , em hipótese alguma , deve-se manusear o bagre de forma incorreta , este peixe é dotado de 3 ferrões de defesa , sendo um encontrado na parte superior de dois deles , um de cada lado .

Estes ferrões são extremamente duros e serrilhados , o que dificulta a extração do mesmo , uma vez perfurado a pele , portanto lembre-se , mesmo morto o bagre oferece perigo iminente , nunca faça brincadeiras com um bagre , as consequências podem ser frustrantes e dolorosas .

Este vídeo abaixo relata a imprudência de pessoas brincando com um bagre de médio porte morto e que acabou de forma muito dolorosa com certeza .

Continuação do vídeo abaixo

 

Ao caminhar pela beira de praia é comum encontrarmos bagres mortos , hoje em dia , traineiras e embarcações que pescam com redes , deixam os bagres presos às redes até que todos os demais peixes comerciais , como por exemplo Robalo , Badejo , sejam retirados e armazenados em caixas refrigeradas , enquanto isto , os pequenos peixes que não serão utilizados para o consumo , no caso do bagre pequeno e médio , acabam morrendo nas redes e sendo jogados para fora destas embarcações , fazendo com que a maré muitas vezes os tragam as orlas das praias .

Portanto , muito cuidado , redobre sua atenção ao caminhar em praias , muitas vezes você poderá encontrar um bagre morto a sua frente e nem se quer perceber que poderá pisá-lo .

www.pescanapraia.com

Comentários

Ainda não há comentários! Você pode ser o Primero a comentar esse artigo!

Escrever comentário

Seus dados não será publicado! Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa. Os campos obrigatórios marcados como *