Curiosidades da Pesca
28/10/2013
Alexandre Bouças (508 articles)
0 comments
Share

Curiosidades da Pesca


Recentemente em uma de nossas pescarias , pudemos colocar em prática algumas dúvidas que sempre nos atormentava , a questão do contato com as iscas naturais após usarmos protetor solar , óleo bronzeador  e até mesmo o odor de cigarro .

O teste foi realizado com 3 amigos pescadores , sendo um deles fumante , os demais espalharam em suas mãos respectivamente os seguintes produtos : protetor solar fator 30 e óleo bronzeador comum e eu acabei ficando com as mãos livres de produto , sem contato com nada que pudesse comprometer a integridade de minha isca .

A primeira isca a ser lançada na água , teve contato com o protetor solar de forma mínima , espalhado sobre as mãos e dissolvido , o protetor solar ficou apenas com o aspecto oleoso nas mãos , o suficiente para propagar na isca número 1 o efeito do produto em contato com a isca .

O lançamento foi feito logo após o primeiro canal , onde a concentração dos ” vilões ” de iscas é muito grande , ou seja , é ali onde patrulham os pequeninos , que comem até pedra se vacilar , nossa intenção era saber se haveria ação na isca que teve contato com o protetor solar a curto prazo , assim nos provaria que tal contato com a isca de nada afetaria nossa pescaria .

E para nossa surpresa , não houve se quer um toque de ponta de vara na isca , onde a mesma esteve em contato com o protetor solar , dúvida número 1 sanada e concluída , ou seja , a isca que sofreu contato direto com a mão do pescador que passou protetor solar e se esqueceu de remover o produto de suas mãos , se manteve INTACTA .

Preparamos então a segunda isca a ser lançada , desta vez , a isca teve contato com óleo bronzeador comum , estes usados para pegar uma ” cor ” na praia , foram usados apenas 3 gotas e espalhadas de forma uniforme na mão do pescador número 2 , para que o contato com a isca fosse mínimo .

Lançada a isca número 2 praticamente no mesmo canal da primeira , a vara foi colocada no suporte e só nos restava então torcer para que um dos pequeninos peixinhos pudesse dar uma beliscada e nos provar que nada disto não passava de especulações de pescadores , mas passaram-se 4 minutos e a vara se manteve intacta , recolhemos então a isca e percebemos que não havia nenhum sinal de beliscadas ou investidas de peixes sobre ela .

Chegada a vez do pescador número 3 , nosso amigo João , fumante assíduo desdes seus 12 anos , hoje ele está com 175 anos ( risos ) , brincadeira , idade do João 47 anos , iscou seu corrupto ao anzol , acendeu um cigarro e soprou sobre a isca , coisa rápida , menos de 5 segundos em contato com a nicotina , a terceira isca foi lançada , um pouco antes do primeiro canal , praticamente na ” maternidade ” dos peixes .

Neste mesmo canal , já tivemos o prazer de capturar grandes exemplares , provando que por ali não só frequentam os peixes pequenos , mas como também os maiores , nós estávamos apreensivos e todos queríamos ver a vara dar sinal de ” vida ” , lançada , a isca ficou no mesmo local por mais de 7 minutos e nada , isto mesmo pessoal , nada , voltou do mesmo jeito em que foi , inteira , sem sinal de violação ou ataque de peixe .

Bom , o óbvio então estava para acontecer , para concluir nosso experimento , isquei em meu anzol a pior parte do corrupto ( a cauda ) , pois o peixe tem preferência pela parte gelatinosa do corrupto , que na maioria das vezes é avermelhada ou alaranjada , o que atrai e muito os peixes , mas para tentar provar o contrário , isquei a parte dura e sem graça do corrupto , só para tirar nossas conclusões de uma vez .

Foi arremessada a isca um pouco depois do primeiro canal , com um recolhimento de aproximadamente 10 metros do excedente da linha , não deu nem tempo de colocar a vara na espera e já pude sentir um pequeno puxão na linha , seguido de tremores contínuos , eram eles , os vilões de iscas atacando a pior parte do corrupto , porém , a única isca que não teve contato direto com nenhum produto químico , nada de contaminação direta ou indireta .
baner-protetor-solar Curiosidades da Pesca

CONCLUSÃO DO TESTE :

PROTETOR SOLAR

O uso do protetor solar em qualquer atividade , seja ela pescaria , caminhada , passeio de barco é indispensável , sabemos que se não usarmos o protetor solar , poderemos adquirir doenças de pele gravíssimas , portanto use e abuse do protetor solar quantas vezes for necessário , mas lembre-se , após usar o protetor solar , procure lavar as mãos com sabão neutro ou detergente neutro , enxague as mãos com água corrente em abundância , para que nenhum resquício tanto do protetor solar , quanto do sabão ou detergente fique em suas mãos .
Seque suas mãos com uma toalha limpa ou papel toalha , desta forma você estará protegido contra os males do sol em excesso e sua pescaria garantida , pelo menos com muita ação dos peixes menores .

ÓLEO BRONZEADOR

Com função oposta do protetor solar , o óleo bronzeador é muito difícil de ser utilizado por pescadores , principalmente pelo fato de sua grande maioria ser homem e por não estar ligado diretamente com o propósito da pesca . Acontece que todo pescador tem esposa  ou namorada e quantas vezes nossas mulheres não nos pediram a ” gentileza ” de aplicarmos o óleo ao corpo , não é ?
É ai que mora o perigo ! ( brincadeira ) , ao ajudarmos , na pressa por exemplo de irmos pescar , apenas removemos o excesso do óleo na toalha de banho e pronto ….. nossa pescaria vai por água abaixo …..

ODOR DE CIGARRO

Particularmente , tinha quase certeza de que este quesito não atrapalharia em nada em relação ao contato com as iscas naturais , mas após vermos o resultado do teste , fica nítido que os peixes sentem sim qualquer alteração ao odor natural das iscas , o corrupto que recebeu apenas um sopro da fumaça do cigarro , assim como o que teve contato com o protetor solar e óleo bronzeador , ficou intacto .
Não queremos com isto interferir de maneira nenhuma na vida e principalmente nos hábitos de ninguém , que isto fique bem claro , o que fizemos foi apenas testar alguns dos meios mais usados que podem comprometer e muito nossas pescarias .

Curiosidades da pesca que podem definir o fracasso ou sucesso de sua pescaria , vale a pena ficar atento a estes pequenos detalhes .

Portanto amigos , seja qual for o tipo de pescaria , seja em rios , lagos , pesqueiros , praias , a integridade das mãos será um fator primordial no sucesso de sua pescaria , mantenha-as sempre limpas e livres de quaisquer produto que possa interferir no manuseio de suas iscas .

Feito isto é só curtir a pescaria e se divertir !

Sucesso a todos !

Gostou  , compartilhe !

Alexandre Bouças

Alexandre Bouças

Apaixonado pela vida !!

Comments

No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write comment