Bagre – Perigo constante
12/01/2015
0 comments
Share

Bagre – Perigo constante

Os perigos do Bagre

Um dos peixes venenosos mais comuns são os bagres, que machucam pescadores e banhistas, quando atirados nas praias.
Seus ferrões são serrilhados e de difícil extração.

Todo acidente por peixe venenoso deve ter o local atingido imerso em água quente, mas tolerável, por 30-90 minutos, pois o veneno dos peixes degenera no calor e a dor diminui, mas é fundamental procurar auxílio médico, uma vez que existem complicações, como pedaços de ferrão no ferimento e infecções.

Nunca , em hipótese alguma , deve-se manusear o bagre de forma incorreta , este peixe é dotado de 3 ferrões de defesa , sendo um encontrado na parte superior de dois deles , um de cada lado .

Estes ferrões são extremamente duros e serrilhados , o que dificulta a extração do mesmo , uma vez perfurado a pele , portanto lembre-se , mesmo morto o bagre oferece perigo iminente , nunca faça brincadeiras com um bagre , as consequências podem ser frustrantes e dolorosas .

Este vídeo abaixo relata a imprudência de pessoas brincando com um bagre de médio porte morto e que acabou de forma muito dolorosa com certeza .

Continuação do vídeo abaixo

 

Ao caminhar pela beira de praia é comum encontrarmos bagres mortos , hoje em dia , traineiras e embarcações que pescam com redes , deixam os bagres presos às redes até que todos os demais peixes comerciais , como por exemplo Robalo , Badejo , sejam retirados e armazenados em caixas refrigeradas , enquanto isto , os pequenos peixes que não serão utilizados para o consumo , no caso do bagre pequeno e médio , acabam morrendo nas redes e sendo jogados para fora destas embarcações , fazendo com que a maré muitas vezes os tragam as orlas das praias .

Portanto , muito cuidado , redobre sua atenção ao caminhar em praias , muitas vezes você poderá encontrar um bagre morto a sua frente e nem se quer perceber que poderá pisá-lo .

www.pescanapraia.com

Comments

No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write comment