Marlin Azul
18/06/2015
0 comments
Share

Marlin Azul

Nome Popular

Marlim azul / Blue marlin

Nome Científico

Makaira nigricans

Família

Istiophoridae

Distribuição Geográfica

Regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul. Alcança a costa brasileira no final da primavera e começo do verão (novembro a março), quando as águas limpas, azuis e quentes se aproximam da costa. Em Vitória, sua pesca pode ser feita a 18 milhas da costa onde as profundidades sofrem uma queda brusca para mais de 1000 metros. Ocorre no litoral das regiões Nordeste, Sudeste e Sul do país, com ênfase no Sudeste. São encontrados no mar azul, faixa por onde passa a corrente de águas quentes, no encontro dessas com as águas frias estão os peixes de bico. Sua época de captura vai de outubro à fevereiro.

Descrição

Peixe de escamas alongadas que cobrem todo o corpo. É o maior dos peixes de bico. Possui focinho em forma de espada; corpo mais alto no início da nadadeira dorsal, afinando em direção à nadadeira caudal que é muito grande e furcada; as demais nadadeiras são pontudas. A coloração é azul escura no dorso e prata no ventre, com uma faixa horizontal nos flancos quando o peixe está vivo. Possui cerca de 15 séries verticais de pintas saindo da região dorsal em direção ao ventre. O marlim azul alcança cerca 5m de comprimento total e 800kg.

Suas cores são: no dorso azul-escura e branco prateada nos flancos e ventre, possui cerca de 15 faixas estreitas, verticais, cor de cobalto ou pálidas, na dependência da coloração geral do peixe tendem a desaparecer no peixe morto. É capaz de mudar a cor, variando de todo escuro a um branco-sujo geral ou mesmo com amplas áreas avermelhadas.

Ecologia

Espécie pelágica, migradora, oceânica, que alcança a costa brasileira no final da primavera e começo do verão (novembro a março), quando as águas limpas, azuis e quentes se aproximam da costa. Pode ser encontrada sobre as regiões do talude continental. Não costuma nadar em cardumes, mas, na época reprodutiva, forma grupos pequenos. A alimentação consiste basicamente de peixes, como atuns, bonitos, dourado, peixe voador, e lulas e sépias.

O marlin azul é considerado sexualmente maduro a partir dos 2-4 anos de idade. A sua reprodução verifica-se em águas tropicais e subtropicais no verão e na queda da estação. O marlin azul tem um crescimento rápido. Talvez um dos crescimentos mais rápidos, senão, o crescimento mais rápido de todos eles, (teleosts). Chega a alcançar, no seu primeiro ano de vida, um crescimento de 30 a 45 quilogramas. A fêmea tem um crescimento mais rápido e alcança um tamanho máximo, maior que os machos.

É um peixe naturalmente do dia, quando está mais próximo da superfície e, à noite, procura as águas mais profundas, sem manifestar grande interesse por alimento. Quando é fisgado e liberado, ou consegue fugir, a briga acarreta uma grande produção de ácido láctico na corrente sanguínea. É necessária uma oxigenação maior do que a normal para se livrar deste ácido, o que consegue mergulhando a uma profundidade 100m, onde encontra maior concentração de oxigênio, quando descansa por algumas horas até se recompor. Assim é quase que impossível se fisgar o mesmo peixe num curto espaço de tempo.

Equipamentos

Equipamento do tipo “barra pesada” para pesca oceânica. As varas devem ter passadores com roldanas e as carretilhas devem ter capacidade para armazenar pelo menos 500m de linha. Só é capturado no corrico.

Iscas

Iscas naturais, como peixes voadores, farnangaios e atuns, e iscas artificiais. As iscas artificiais preferidas são as grandes lulas, mas algumas vezes atacam os plugs de meia água.

Dicas

Por melhor que seja o equipamento, se não houver calma, experiência e uma boa equipe, os peixes não serão embarcados. A melhor época para a pesca é no verão quando encosta a Corrente do Brasil no Sudeste e no meio do ano em ilhas afastadas e no Nordeste.

 

www.pescanapraia.com

Comments

No Comments Yet! You can be first to comment this post!

Write comment