Como iscar o Tatuí
06/12/2012
4 comments
Compartilhe

Como iscar o Tatuí

 

Ao agendarmos nossas pescarias, é comum recorremos ao convencional: primeiramente, vamos atrás das iscas mais facilmente encontradas, como o camarão morto, disponível em muitos pontos de venda. Dependendo da maré, também vamos atrás dos excelentes corruptos. Porém, há uma outra isca muito produtiva que também está literalmente sob nossos pés, e não nos damos conta disso: os tatuís ou tatuíras (Emerita brasiliensis), pequenos crustáceos marinhos que vivem em praias arenosas e fazem escavações de baixa profundidade na areia.

 

 

Localização e captura:

Existem algumas formas diferentes de captura do tatuí. Eles aparecem mais em praias de tombo, cujas areias são mais grossas e “fofas”, mas mesmo nelas não é sempre que os encontramos. Quanto mais próximo da maré cheia, nas estações de outono e inverno, maiores são as chances de se encontrar as grandes comunidades do crustáceo. Observe atentamente a areia no momento em que as ondas quebram, lavam a faixa de areia e começam a recuar. É nesse momento que se pode visualizar o tatuí enterrando-se agilmente na areia. Alguns pescadores o capturam com as mãos, mas para um melhor aproveitamento das investidas, pode-se usar um puçá ou passaguá, encontrado em lojas ou confeccionado pelo próprio pescador. Enterre-o na areia e aguarde o recuo da onda. Ou então, use uma pá e coloque a areia sobre uma peneira, dessas usadas na construção civil.

 

Como iscar:

Há tatuís cuja carapaça é dura e outros em que ela é mais mole, estes mais fáceis de manusear. Para iscá-los, retire toda a “casca”, começando pelas partes laterais, com calma para não danificar a isca. Introduza o anzol na parte da cauda (parte mais fina) e faça-o sair pela cabeça, deixando sua ponta levemente escondida ou aparente. As patas do animal devem ficar viradas para fora. Use fio elástico em pequena quantidade, para que este não se solte nos arremessos mais longos. Para arremessos curtos, nem é preciso amarrar.

 

 

Conservação:

Separe apenas a quantidade necessária para a pescaria, a fim de utilizar os tatuís frescos e evitar desperdícios. O recipiente mais apropriado para conservá-los é a cesta de vime conhecida como “chicaca”. Pegue uma porção de areia seca e fresca (retirando a camada superficial, mais quente), colocando cerca de dois dedos de areia no fundo da cesta. Adicione os tatuís e cubra-os com outra pequena camada de areia. Mantenha a cesta sob a sombra o máximo que puder, os tatuís são extremamente sensíveis ao calor. Dessa forma, boa parte deles permanecerá viva por até 24 horas.

 

Fonte – Revista Pesca Esportiva

 

 

Confira algumas de nossas ofertas para a Pesca do Pampo 

Receba as atualizações do Pesca na Praia em seu email.

Nome Email Grupos
Pesca na Praia

www.pescanapraia.com

Comentários

  1. Fernando kania
    Fernando kania dezembro 14, 09:06
    Bom dia,gostaria saber se em baia(Antonina)a isca da resultado.kania33
    • Alexandre
      Alexandre Author dezembro 14, 11:21
      Prezado Fernando , toda praia onde se encontra o Tatuí ou Tatuíra como é chamado , seu uso é certo para uma pescaria bem sucedida . Se estiver pescando próximo a pedras ou costões , as chances de captura de bons exemplares é muito grande , pois esta isca atrai não somente os grandes Pampos , Sernambiquaras , como também outras espécies como pescadas , sargos e outros . Teste a isca em uma pescaria e depois nos relate como foi sua experiência . Sucesso !
  2. nolã teixeira de oliveira
    nolã teixeira de oliveira março 18, 21:53
    Estou aposentado e gosto de pescar com minha esposa, temos casa em Saquerema e estou interessado em aprender, neste mês estou pegando apenas vira vira ou tira vira, o pessoal tem falado que mês que vem sera a época do pampo, gostaria de aprender à pesca-lo. Qual o material que devo usar?
    • Alexandre Bouças
      Alexandre Bouças Author março 20, 18:37
      Prezado Nolã , tudo bem ? A pesca do pampo em beira de praia é sem dúvida alguma uma das pescarias mais emocionantes que existe , pois pode ser praticada com iscas naturais e artificiais , que o resultado será satisfatório . Com iscas naturais , você poderá utilizar o camarão descascado , a minhoca de praia e a tatuíra ou tatuí como é conhecido . Também é possível praticar a pesca do pampo com iscas artificiais em silicone ( tatuí ) e também em isopor , ambas muito simples de serem trabalhadas e não requer nenhum tipo de experiência para usá-las . Aqui costumamos usar vara de 2,40 a 2,70 ação leve , molinete para pesca ultralight , linha 0,20 mm , chumbada em torno de 30 a 40 gramas , chicote com pernadas . O trabalho é simples , procure lançar na " espuma " que se forma quando as ondas se quebram , pois é nesta espuma que o pampo adora ficar , principalmente atrás de pequenos peixes e crustáceos que se levantam com a pressão das ondas , após efetuar o lançamento , recolha de forma lenta e com pequenos toques de ponta de vara , afim de dar vida as iscas artificiais . Já a pesca com iscas naturais , após o lançamento é basicamente esperar pela puxada , na grande maioria das vezes o pampo acaba se fisgando sozinho ... Esperamos ter ajudado , visite nossa loja virtual , você poderá encontrar alguns modelos de iscas artificiais e chicotes prontos para pesca do pampo . Sucesso !

Escrever comentário

Seus dados não será publicado! Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa. Os campos obrigatórios marcados como *