Cachara
15/08/2014
0 comments
Compartilhe

Cachara

Cachara

Nome científico: Pseudoplatystoma fasciatum

Água : Doce

Família: Distribuídas em nove famílias, entre elas os jaús e as piraíbas.

cachara-300x119 Cachara

Características: Pode ser diferenciada das outras espécies do gênero pelas manchas, que se apresentam em forma de malhas, começando na região dorsal e se estendendo até próximo ao ventre. Pode alcançar mais de 1,20 m de comprimento total, pesando mais de 25 quilos em alguns casos. Seu ataque é rápido e certeiro. Tem a cabeça enfeitada por seis barbas compridas, que funcionam com o órgão sensitivo. Possuem corpo alongado, aerodinâmico e roliço, com esporões nas pontas das nadadeiras peitorais e dorsal. A cabeça é achatada e grande, aproximadamente um terço do total. A coloração é cinza escuro no dorso, clareando em direção ao ventre, onde pode chegar ao branco, logo abaixo da linha lateral .

Hábitos: Tem hábitos noturnos e é piscívora, alimentando-se de uma série de peixes com preferência para peixes de escamas como, por exemplo, muçum, tuviras, lambaris, piaus, curimbatás, camarões, peixes de porte menor e outros organismos aquáticos. A migração reprodutiva (piracema) rio acima da espécie acontece durante a seca ou a partir do início da enchente.

Curiosidades: É um dos grandes bagres fluviais existentes em nossa fauna aquática e, muitas vezes, é chamada erroneamente de pintado. Na classificação zoológica, os peixes chamados de siluriformes são aqueles que apresentam o corpo revestido de couro. No Brasil, existem mais de 600 espécies desses peixes. Outros siluriformes são os vários tipos de surubim, como o surubim-pintado e o surubim-cachara, que pertencem à família dos Pimelodídeos. No Pantanal, é conhecido vulgarmente por cachara e, na Bacia Amazônica, como surubim.

Onde encontrar: Costumam ser encontradas em canais de rios, poços profundos e grandes – como final de corredeiras – praias, matas inundadas e igapós, onde espreitam suas presas e, ao mesmo tempo, têm refúgio dos seus predadores. No final da tarde até o amanhecer, alimentam-se de pequenos peixes de escamas e camarões, mas são mais ativos durante a noite. As mais jovens costumam ser mais inquietas enquanto as adultas esperam quase que imóveis por sua presa. Estão mais presentes nas regiões Norte e Centro-Oeste, nas Bacias Amazônica, Araguaia-Tocantins e Prata, além dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina.

Dica para pescá-lo: Apesar de escassos e de pequeno porte, em alguns pontos, como no Pantanal, ainda há ótimos locais onde podem ultrapassar 20 kg, como na região entre o Pará e o  Mato Grosso. As cacharas são mais encontradas de fevereiro à outubro, sendo melhor as épocas de seca.

Argentina-052 Cachara

 

Visite nossa loja virtual e confira a linha completa de equipamentos para pesca

loja-virtual Cachara

 

www.pescanapraia.com

Comentários

Ainda não há comentários! Você pode ser o Primero a comentar esse artigo!

Escrever comentário

Seus dados não será publicado! Seu endereço de email não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceira pessoa. Os campos obrigatórios marcados como *