Cação Mangona
14/06/2012
1 comment
Share

Cação Mangona

foto-mangona Cação Mangona


Nome:
Mangona

Nome científico:Garcharias taurus

Água doce ou salgada:Salgada

Família:Odontaspididae

Características: É um dos tubarões mais pescados do Brasil. Atinge impressionantes 3,2 m de comprimento e 159 kg. Em média, medem 2,5 m e pesam 100 kg, sendo que o recorde mundial é de 158, 81 kg e o nacional de 130,5 kg. O corpo é robusto, com focinho pontudo e o ventre branco. Seu dorso é marrom-acinzentado e os flancos são mais claros, com pintas marrom-amareladas. A boca é longa, angular e com várias fileiras de dentes longos, pontudos e curvos na frente. A nadadeira caudal é assimétrica, tendo o lobo superior desenvolvido e sulco subterminal pronunciado. Além da pesca esportiva, é procurado por sua carne, tida como a de melhor sabor entre os cações.
Hábitos: Costuma ter hábitos noturnos e vive de forma solitária, mas pode formar grupos. As fêmeas estão sexualmente maduras quando atingem os 2 m. Portanto, esse é o tamanho mínimo para a captura desse exemplares, pois estão na lista de animais ameaçados de extinção pelo Ibama. No inverno nascem os filhotes. As fêmeas são ovovivíparas e os embriões são ovifágos: em cada um dos dois ovidutos, o primeiro filhote a nascer alimenta-se dos outros ovos e embriões que ali se desenvolvem. Depois são expulsos do útero materno com aproximadamente 1 m.

Curiosidades: Apesar de sua aparência feroz, o cação mangona é manso e lento, mas os pescadores devem evitar provocá-lo, uma vez que tem grande porte e uma formidável dentição, sempre um perigo em potencial.

Onde encontrar: No Brasil são mais encontrados nas regiões Sudeste e Sul. Preferem habitar as águas costeiras sobre fundos variados, sendo bastante comuns nas praias. Nos meses mais quentes, preferem águas claras e rasas com profundidade entre 2 e 25 m. Vivem, geralmente, próximos ao fundo, pois é a única espécie de cação que engole e armazena ar em seu estômago para manter a flutuabilidade.

Dicas para pescá-lo: Para atrair os peixes é comum fazer uma ceva com sangue e pedaços de peixes dilacerados. Não se esqueça de ter cuidado no manuseio do peixe, pois uma mordida pode provocar grandes danos.

Fonte – Revista Pesca & Cia

 

www.pescanapraia.com

Comments

  1. Osvanir Saggin
    Osvanir Saggin julho 12, 15:59
    sempre pesque em rios (Paraná, Paraguay, iguaçu) e tenho pego bons exemplares - Jaú de 30 e 34 kg, pintado de 48 kg (Argentina) e inúmeras outras espécies. Meu sonho, contudo, é fisgar um "tubarão", de 15 kg estaria muito bom e isso só pode ser feito no mar. Moro em Francisco Beltrão - PR e estou alinhavando alguma pescaria no litoral. Temos um grupo de pescadores ( Muitos deles de Curitiba),que todo ano locam um navio, em Corumbá - Kaiamã, kaiamã vip, millennium - 7 dias de pesca `Paraguay acima. Gostaria de receber material sobre pesca marítima em geral. Grato

Write comment